ANÁLISE SOBRE A PEDAGOGIA ESCOLAR, SUAS POTENCIALIDADES, IMPASSES E DESAFIOS EDUCACIONAIS NA ATUALIDADE
PDF

Palavras-chave

Pedagogia escolar. Desafios. Atualidade.

Como Citar

Luana de Sousa Lima, Luzia Rodrigues de Macedo, & Joselma Gomes dos Santos. (2022). ANÁLISE SOBRE A PEDAGOGIA ESCOLAR, SUAS POTENCIALIDADES, IMPASSES E DESAFIOS EDUCACIONAIS NA ATUALIDADE. Revista Contemporânea, 2(1), 647–664. Recuperado de https://revistacontemporanea.com/ojs/index.php/home/article/view/116

Resumo

O objetivo geral é analisar os desafios enfrentados pela pedagogia escolar no contexto atual. Os específicos são: caracterizar a ação docente em questão; descrever a pedagogia escolar; refletir sobre os desafios educacionais na atualidade. O trabalho se justifica ao entender que devido às diversas mudanças sociopolíticas e econômico-culturais que ocorreram, estamos vivendo um momento particular de transformação. Para entender melhor o que significa ser professor no contexto, é preciso caracterizar o século XXI, refletindo sobre as influências das mudanças sociais na prática do professor e o que se espera dele. Com base na problemática abordada, questiona-se: quais os principais desafios enfrentados pela pedagogia escolar no contexto atual? A pesquisa se caracterizou a partir de duas dimensões distintas: bibliográfica, descritivo-explicativo com abordagem qualitativa. Os resultados apontaram que o contexto do ensino remoto, ensino a distância, sabe-se que é de grande relevância a participação dos pais e familiares darem a devida assistência aos seus filhos. As conclusões são o sentimento de desafio diante da nova realidade consensual entre os professores, se se deve à mudança na estrutura familiar que afeta diretamente aqueles que chegam à escola com mais necessidades e dificuldades.

PDF

Referências

ARAÚJO, Alexandra P. Desempenho escolar e transtorno do déficit de atenção e hiperatividade. 2015.

BARKLEY, Russell A. Transtorno de déficit de atenção/ hiperatividade (TDAH): guia completo e autorização para os pais, professores e profissionais da saúde. trad. Luís Sérgio Roizman. Porto alegre: Artmed, 2015.

BELO, José Luiz de Paiva. Metodologia científica. Rio de Janeiro: 2015.

BUENO, Belmira Oliveira, Viver a Profissão Pensar a Formação: Contribuições dos Estudos com Histórias de Vida de Professores. In: PIOTTO, Débora Cristina. (org). Anais da 3ª semana da educação: A Profissão Docente em Debate. Ribeirão Preto/ SP: Legis Summa. 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 3. ed. São Paulo: Atlas, 2008.

PINHEIRO, P. L. O. A Didática e as contradições da prática. Campinas, SP: Papirus, 2009.

ROHDE, Luís Augusto. Princípios e práticas em transtorno de déficit de atenção/ hiperatividade/ Luís Augusto Rohde e Paulo Mattos... [et al.]. Porto Alegre: Artmed, 2017.

SOEIRO, Kelma Araújo- Currículo e Formação de Professores: Construção Coletiva Dialogada- IN. SAMPAIO, Mariza Narciso, (org). Práticas de Educação de Jovens e Adultos/ complexidades, Desafios e propostas. Belo horizonte: Autêntica, 2009- (Coleção estudos em EJA), 2017.

BRASIL. Constituição (1988). Constituição da República Federativa do Brasil. Brasília, DF: Senado Federal: Centro Gráfico, 1988.

COLL, César Salvador: Aprendizagem Escolar e Construção do Conhecimento. Porto Alegre: Artes Médicas, 2014.

DEVRIES, R; A Ética na Educação Infantil – O ambiente sócio moral na escola – Porto Algre – Artes Médicas, 2018.

GADOTTI, M. Paulo F e Sérgio G. Pedagogia: diálogo e conflito. 5ª ed. – São Paulo: Cortez, 2017.

HILLAL, Josephina. Relação professor – aluno: formação do homem consciente. São Paulo: Paulinas, 2015.

KULLOK, M G B. Relação Professor Aluno: Contribuições à Prática Pedagógica – Edufal – inep Maceió, 2012.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Filosofia da Educação. São Paulo: Cortez, 2013.

NOVAES, A. V. F. A importância da afetividade na relação professor/ aluno nos primeiros anos da educação infantil. Faculdade Calafiori, São Sebastião do Paraiso, 2016

HANNOUN, Hubert. Educação: certezas e apostas. São Paulo: UNESP, 2018.

MARIOTTI, Humberto. As paixões do ego: complexidade, política e solidariedade. São Paulo: Palas Athena, 2019.

SAVIANI, Dermeval. Pedagogia histórico-crítica: primeiras aproximações. (1944). 11 ed. Campinas, São Paulo: Autores Associados, 2012.

ARRUDA, E.P. Educação Remota Emergencial: elementos para políticas públicas na educação brasileira em tempos de covid-19. Em Rede Revista de Educação a Distância, v.7, n.1, p. 257-275, 2020.

ASMUNDSON, G.J.G. Coronaphobia: Fear and the 2019-nCoV outbreak. Journal of Anxiety Disorders. v. 70, p. 102196, 2020.

ATIÉ, L. Pandemia é oportunidade para repensar a formação docente. Desafios da educação, 2020.

PERRENOUD, Ph. As dez novas competências para ensinar. Porto Alegre: Artmed, 2021.

ROLDÃO, M. do Céu. Função docente: natureza e construção do conhecimento profissional. Portugal. Revista brasileira de Educação. v.12 n.34 jan/abril 2020.

TEDESCO, Juan Carlos. Educar en la sociedad del conocimiento. Buenos Aires: Fondo de Cultura Económica de Argentina, 2019.