O PAPEL DA PSICOLOGIA FRENTE ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE
PDF

Palavras-chave

Psicologia. SUS. Políticas Públicas. Saúde. Família.

Como Citar

Daniela Lemos Simões Sobral, & Anderson Fernandes da Silva. (2022). O PAPEL DA PSICOLOGIA FRENTE ÀS POLÍTICAS PÚBLICAS DE SAÚDE. Revista Contemporânea, 2(1), 494–508. Recuperado de https://revistacontemporanea.com/ojs/index.php/home/article/view/102

Resumo

A atuação do psicólogo em frente as políticas públicas em nosso país ainda é um campo pouco explorado, compreende-se que em sua grande maioria os profissionais ficam retidos ao método tradicional do fazer psicológico, dentro de seus consultórios, olhando-se pouco para seu fazer social. O método desta pesquisa baseou-se em realizar um levantamento bibliográfico através de bases de plataformas online, compreendendo e analisando os processos que envolvem os profissionais atuantes em políticas públicas, assim como qual o papel do profissional dentro de sua prática no SUS. O papel do psicólogo nas políticas públicas, deverá ser caracterizado por uma reflexão constante dos diversos cenários onde está inserido, norteando seus objetivos e suas práticas. Pensar em uma conexão entre a psicologia e a política pública, é essencial, buscando um movimento crítico, de intervenção e análise que possa auxiliar em uma busca constante de novos meios de enxergar a profissão.

PDF